• Raul Xavier

Seguro: o barato pode sair caro!

Todo mundo gosta de pagar mais barato, não é mesmo? Na hora de fechar um seguro do carro, por exemplo, algumas pessoas não fornecem as informações adequadas com a intenção de reduzir o seu valor. O problema acontece na hora que o contratante precisa usar o seguro. É quando aquele valor mais baixo que se paga na hora do contrato transforma-se em outro muito maior, devido à incoerência de perfil.

O advogado Rodrigo Zidan elucida: “Um contrato de seguro é baseado em boa fé. Se o contratante deixar de fornecer ou alterar alguma informação, a seguradora não tem qualquer obrigação para com ele, caso seus serviços sejam necessários.”

S.O, de cinquenta e um anos, contratou um seguro para o carro de seu filho, de vinte e dois, colocando-se como o principal condutor do veículo. Após alguns meses, por motivos que não serão listados aqui, a seguradora foi acionada devido a um problema envolvendo o filho de S.O e um outro automóvel. Ao constatar que S.O não era o condutor principal, ele e o filho tiveram de arcar com todas as despesas referentes aos dois veículos. Não bastasse todo o prejuízo pela situação, S.O e o filho nunca mais conseguiram bons preços ao buscar um seguro. De alguma maneira, tornaram-se mais caros para as seguradoras.

Nessa hora, S.O se lembrou da simpatia do corretor, ao oferecer aquele negócio indiscutivelmente superior aos outros, devido à omissão de “detalhes”. Se um corretor permitir esse tipo de ação, desconfie!

Seja o mais específico possível sobre o seu perfil e evite problemas posteriores. A Pollo & Engels é uma corretora que se mantém sempre informada sobre o perfil de seus segurados, mesmo nas renovações. Conte com o trabalho sério e não deixe o barato sair caro!

Para conhecer a melhor proposta para o seu perfil, entre em contato.

Dan de Araújo é escritor, professor de idiomas e biólogo.

#Família #Saúde #Viagem #Vida #Seguro #Fiança

3 visualizações0 comentário